spot_img
spot_img

Governo de SP vai fornecer merenda para alunos da rede estadual a partir de 1º de fevereiro

Mais notícias

Oferta da refeição começa uma semana antes do início do ano letivo e atende alunos mais vulneráveis; todos os 3,3 milhões de estudantes da rede estadual poderão se alimentar nas escolas estaduais

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (27) que as escolas da rede estadual estarão preparadas para oferecer merenda escolar a partir do dia 1º de fevereiro a todos alunos que estiverem na escola presencialmente, seguindo o sistema de revezamento por conta da pandemia do coronavírus. Todos os 3,3 milhões de estudantes poderão se alimentar nas escolas estaduais nos dias de aulas presenciais. Para os 770 mil mais vulneráveis, a merenda será servida diariamente.

“A rede estadual de Educação, com mais de cinco mil escolas, vai oferecer a merenda completa para todos os alunos da rede pública estadual seguindo o sistema de revezamento para evitar aglomerações e obedecer aos critérios sanitários”, disse Doria. “Esta medida mostra a visão, o cuidado e o zelo do Governo do Estado de São Paulo com a sua população mais vulnerável”, completou o Governador.

O investimento para garantir a merenda a todos os alunos da rede é de R$ 1,167 bilhão, sendo R$ 900 milhões do Governo de São Paulo e o restante por meio do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

A partir de 1º de fevereiro, próxima segunda-feira, as escolas já estarão abertas para formação e planejamento das equipes gestoras. Por isso, também poderão acolher os alunos que mais precisam.

A retomada do fornecimento da merenda acontece uma semana antes do início do letivo, marcado para o dia 8 de fevereiro. A medida ocorre para atender os alunos mais vulneráveis. Um total de 60% dos alunos das escolas estaduais se alimentam na escola.

“Neste retorno de fevereiro, temos um limite de capacidade diária de até 35% de estudantes. Mas aos alunos que mais precisam, que são aproximadamente 770 mil em situação de maior vulnerabilidade, estaremos servindo merenda diariamente”, destacou o Secretário da Educação do Estado de SP, Rossieli Soares.

Para garantir a oferta da merenda em todo o Estado, a Secretaria Estadual da Educação possui 525 convênios com os municípios para o fornecimento da alimentação de forma descentralizada. Estes convênios serão retomados em sua totalidade para atender cerca de 1,1 milhão de alunos da rede. Para garanti-los, o Governo de São Paulo fará um investimento de R$ 373 milhões neste ano.

A presença dos estudantes nas escolas para as aulas de todas as redes do Estado será opcional nas fases vermelha e laranja, as mais restritivas do Plano São Paulo. Nas duas primeiras semanas, as escolas da rede estadual receberão até 35% de sua capacidade de alunos por dia. Após esse período, se uma região estiver na fase vermelha ou laranja do Plano São Paulo, as escolas poderão receber diariamente até 35% dos alunos matriculados. Na fase amarela, elas ficam autorizadas a atender até 70% dos estudantes; e na fase verde, até 100%. Os protocolos sanitários devem ser cumpridos em todas as fases.

Famílias devem manifestar interesse

As famílias dos alunos e os estudantes maiores de 18 anos que tenham interesse em receber a merenda a partir do dia 1º de fevereiro, antes do início do ano letivo oficial, precisam manifestar interesse no portal da Secretaria Escolar Digital – SED (https://sed.educacao.sp.gov.br). Caso tenham dificuldade de acesso, podem procurar a escola para auxiliá-los.

As escolas realizarão busca ativa para auxiliar os alunos que tenham problemas para a acessar o sistema.

Merenda na pandemia

Com a suspensão das atividades presenciais nas unidades no ano passado, por conta da pandemia do coronavírus, o Governo do Estado implementou o programa Merenda em Casa.

Com objetivo de garantir a segurança alimentar dos alunos mais vulneráveis, mais de 770 mil alunos receberam por nove meses um auxílio no valor de R$ 55. Ao longo deste período, foram investidos mais de R$ 345 milhões no pagamento do benefício.

Assessoria de Imprensa
Secretaria de Estado de Educação
(11) 2075-4610/4611/4624
imprensa@educacao.sp.gov.br
[3:03 PM, 27/01/2021] +55 11 94730-5663: Rio Pinheiros ganhará novo parque linear com equipamentos de esporte e lazer

Área reestruturada com investimentos privados de R$ 30 milhões prevê a implementação de acessos às margens e interligações com outros parques

O Governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (27) a assinatura de mais um contrato para revitalizar as margens do Pinheiros e aproximar a população deste rio, que é símbolo da cidade de São Paulo. O Consórcio Parque Novo Rio Pinheiros investirá, nos próximos cinco anos, cerca de R$ 30 milhões na implantação e manutenção de pista de caminhada, ciclovia, cafés e banheiros, além de construir acessos para a entrada do público ao local.

Os atrativos serão gratuitos e as obras devem ser iniciadas em fevereiro, com previsão de término até fevereiro do próximo ano.

“O Parque Novo Rio Pinheiro é um passo na maior obra socioambiental que é a despoluição do Rio Pinheiro. É um investimento de R$ 4 bilhões do Governo do Estado em execução desde 2019 e, até dezembro de 2022, o Estado de São Paulo entrega o Rio Pinheiros totalmente limpo e despoluído à sua população, assim como entrega em 12 meses esse Parque Novo Rio Pinheiros”, afirma o Governador.

A nova área de lazer será construída na margem oeste do canal Pinheiros, entre a sede do Pomar Urbano e a Ponte Cidade Jardim, na zona Sul da Capital, após convênio firmado com a Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE,) responsável pelo espaço. O trecho possui 8,2 mil metros de extensão e estará interligado a outros parques públicos da região.

“Esta é nossa terceira ação no âmbito do eixo revitalização com investimento privado. Tivemos a concessão da Usina SP e da Ciclovia da CPTM ano passado. Isto demonstra a confiança do mercado no projeto, cuja base é o saneamento básico. Este conjunto de medidas para trazer a população às margens permite a apropriação do espaço e a conscientização sobre o cuidado com o rio, afinal ele é de todos nós”, comemora o secretário Marcos Penido.

Um novo edital será publicado ainda este ano para complemento do parque no trecho de 8,9 mil metros entre as pontes Cidade Jardim e a Ponte Jaguaré (Retiro). As contrapartidas para os investimentos permitem o anúncio publicitário e a organização de eventos no espaço concedido.

Chamamento

O Consórcio Parque Novo Rio Pinheiros é composto pelas empresas Amarílis – representante do Parque Global –, Farah Service, Jardiplan e Metalu Brasil. O grupo apresentou proposta, após publicação do chamamento público em novembro do ano passado. A seleção ocorreu em 6 de janeiro e o contrato foi assinado na última semana.

“É um desejo e um direito da população ter o seu rio de volta e desfrutar de uma área cercada de natureza. Mais que a recuperação da paisagem da região, o parque trará um novo significado para a relação das pessoas com o meio ambiente. Estamos colocando nosso investimento econômico e de energia no projeto pois acreditamos ser um legado para a cidade”, afirma Adalberto Bueno Neto, fundador do Grupo Bueno Netto, idealizador do Parque Global e um dos membros do consórcio.

Novo Rio Pinheiros

O Programa Novo Rio Pinheiros visa despoluir o curso d’água por meio de um grande projeto de saneamento básico, ações de manutenção, além da recuperação das margens com o apoio da iniciativa privada. Até o momento, 150 mil imóveis, de um total de 533 mil, foram conectados à rede para serem levados a tratamento.

Além disso, 20 mil toneladas de lixo flutuante já foram removidas do leito desde o início do programa, em meados de 2019. Com a redução da carga orgânica e melhora da qualidade da água, o local abrigará novas áreas de convivência, comerciais e escritórios, além dos bicicletários.

Ribeirão Preto
nuvens dispersas
33 ° C
33 °
33 °
40 %
2.1kmh
40 %
dom
36 °
seg
37 °
ter
36 °
qua
34 °
qui
34 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas notícias