spot_img
spot_img

Obras na rodovia Mário Donegá são iniciadas e custarão R$ 56,6 milhões aos munícipes

Mais notícias

Autorização para início de obras foi assinada na manhã desta quinta-feira, dia 13 de maio; investimento será de R$ 56,6 milhões

Na manhã desta quinta-feira, dia 13 de maio, o governador de São Paulo, João Doria, acompanhado do prefeito de Ribeirão Preto, Duarte Nogueira, e de outras autoridades locais, assinou a autorização para o início das obras de melhoria na rodovia Mário Donegá (SP-291). A previsão é que os serviços sejam executados em 18 meses, beneficiando mais de 776 mil habitantes da região de Ribeirão Preto.

A Secretaria de Logística e Transportes do Estado de São Paulo, através do Departamento de Estrada de Rodagens (DER), investirá R$ 56,6 milhões nas obras, por meio de financiamento com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, dividido em três lotes.

“O Estado de São Paulo transporta internamente ou por ele atravessa, vindo de outros Estados, 1,2 bilhão de toneladas de cargas e milhões de pessoas. Com os investimentos que estão sendo feitos aqui, teremos mais segurança viária e desenvolvimento socioeconômico para a nossa região”, afirmou Duarte Nogueira.

O primeiro lote do pacote de obras prevê a recuperação do pavimento asfáltico da rodovia do quilômetro zero ao quilômetro 10,1, entre Ribeirão Preto e Dumont. No segundo lote, a pista da Mário Donegá será duplicada do quilômetro 10,1 ao 12,3, no trecho urbano de Dumont. Já no terceiro lote, as equipes vão realizar trabalhos para a recuperação da pista do quilômetro 12,3 ao 26,3, passando pelo município de Barrinha até Pradópolis.

Além disso, as vias de acesso SPA 193/053 e SPA 197/253 também foram contempladas e serão modernizadas em toda a sua extensão. A sinalização de solo, placas e sistema de drenagem serão renovadas em toda a extensão das obras.

Serão gerados cerca de 290 postos de trabalhos na região de Ribeirão, sendo 80 empregos diretos e 210 indiretos. A orientação é que as empresas vencedoras usem mão de obra local.

Diariamente, a Mario Donegá é utilizada por mais de 14 mil pessoas. Desta forma, os projetos de obras foram desenvolvidos com o objetivo de proporcionar mais segurança aos usuários, em seus deslocamentos cotidianos, e também fomentar a economia da região, melhorando o fluxo dos veículos de carga.

Outros anúncios
Durante o evento, o Governador anunciou outros investimentos para Ribeirão Preto, como a criação de um hospital veterinário e um batalhão canino no 11º Batalhão de Ação Especial da Polícia Militar (BAEP).

“Vou antecipar aqui um pedido que recebi. Iremos implantar um hospital veterinário em Ribeirão Preto, através do programa Meu Pet, para atender os animais que neste período da pandemia se tornaram grandes companheiros das pessoas com mais idade, que ficam em suas casas se protegendo”, disse Doria.

O Programa Meu Pet é inédito no Estado de São Paulo e visa dar apoio a ações e serviços voltados à defesa e saúde dos animais domésticos. A clínica será construída com uma estrutura média de 480 metros quadrados e contará com salas cirúrgicas e equipamentos, com serviços gratuitos para cães e gatos, como consultas veterinárias, cirurgias e exames de ultrassom, Raio-X e endoscopia, incluindo vacinação, castração e adoção responsável.

João Doria também anunciou que o 11º BAEP, de Ribeirão Preto, irá receber um batalhão de cães. “Já tínhamos os cães da Polícia Militar (PM), mas criamos um batalhão especifico com os cães treinados que importamos, por doação da Nestlé, da Bélgica e Alemanha. Nas próximas três ou quatro semanas, cada BAEP terá seu batalhão de cães, fundamental para identificação de drogas”, explicou.

O BAEP de Ribeirão Preto começou suas operações em dezembro de 2019, atendendo 93 municípios da região, o que corresponde a uma população estimada em 3,8 milhões de moradores.

Programa Recomeço
Também foram inauguradas duas Repúblicas de Proteção Social Masculinas do Programa Recomeço, em Ribeirão Preto. As unidades recebem pessoas recém-saídas das Comunidades Terapêuticas, após tratamento de uso abusivo de drogas, com frágeis vínculos familiares e sem condições de sustento. O investimento anual nas duas unidades será de R$ 450 mil.

As Repúblicas de Proteção Social têm a função de acolher, disponibilizar atendimento psicológico, promover qualificação profissional e educação financeira das pessoas atendidas. Com o tratamento e capacitação, eles podem readquirir autonomia para voltar ao mercado de trabalho e sair de situação de vulnerabilidade social. Cada unidade conta com uma equipe formada por coordenador, assistente social, psicólogo, tutores e mentores.

Ribeirão Preto
nuvens dispersas
33 ° C
33 °
33 °
40 %
2.1kmh
40 %
dom
36 °
seg
37 °
ter
36 °
qua
34 °
qui
34 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas notícias