spot_img

Maior parte dos cosméticos contém mais de 95 substâncias nocivas à saúde

Mais notícias

Conheça as mais comuns e prejudiciais e saiba como evitá-las

Nos supermercados, lojas de departamentos, farmácias e perfumarias as prateleiras estão repletas de produtos de beleza e cuidados pessoais. O que muita gente não sabe é que por trás das promessas de uma pele radiante ou cabelos sedosos, podem se esconder perigos invisíveis e muito prejudiciais à saúde.

Surpreendentemente, mais de 95 substâncias nocivas foram identificadas em diversos cosméticos comuns. Por isso, é importante estar atento no momento da escolha, lendo rótulos e entender quais componentes compõem aquele determinado produto. Julinha Lazaretti, sócia da Alergoshop, em parceria com médicos especialistas desenvolveu uma lista das principais com 95 substâncias alergênicas encontradas nos produtos do dia-a-dia, e alerta que estes são apenas os mais comuns.

“Para aqueles que buscam mais qualidade de vida, são alérgicos ou querem substâncias eficientes, porém mais naturais, o ideal é pesquisar a marca por trás do item desejado, para saber se essa empresa realmente se preocupa com esse propósito”, afirma Julinha.

A seguir, Julinha relaciona alguns dos principais componentes agressivos, que estão presentes nos cosméticos em geral. Entenda como evitá-los e substituí-los, evitando alergias e assegurando saúde e bem-estar.

  • Parabenos

Os parabenos são uma classe de conservantes químicos comuns que têm sido amplamente utilizados na indústria cosmética para prolongar a vida útil dos produtos e prevenir o crescimento de bactérias e fungos. Porém, eles têm a capacidade de mimetizar o estrogênio, um hormônio humano, o que levou às preocupações sobre seu potencial disruptor endócrino, ou seja, ela pode imitar ou bloquear a ação dos hormônios naturais, afetando o equilíbrio e potencialmente levando a uma série de efeitos adversos na saúde. Entre eles, problemas de desenvolvimento, câncer, efeitos reprodutivos adversos e outros distúrbios relacionados ao sistema endócrino.

Vale ressaltar que esses conservantes podem ser absorvidos pela pele e acumular-se no corpo ao longo do tempo, levando aos referidos desequilíbrios hormonais.

  • Formaldeído

Utilizado como conservante em produtos para cabelo, unhas e pele, o formaldeído pode causar diversos danos corporais. O componente, classificado como um agente cancerígeno pela IARC (Agência Internacional de Pesquisa em Câncer), é conhecido por ser um irritante da pele, dos olhos e das vias respiratórias. Seu uso leva a possibilidade de reações alérgicas, vermelhidão, coceira e até mesmo problemas respiratórios em pessoas sensíveis.

  • Ftalatos

Conhecidos como ftalatos, estes compostos químicos são frequentemente usados em plastificantes de esmaltes, fragrâncias de cosméticos e produtos para cabelo. O composto é prejudicial à saúde devido a preocupações relacionadas aos seus efeitos como disruptores endócrinos, conjuntura citada previamente.

Os ftalatos têm a capacidade de interferir no sistema hormonal humano, imitando ou bloqueando os hormônios naturais. Isso pode levar a desequilíbrios hormonais, que foram associados a problemas hormonais e de desenvolvimento, incluindo impactos negativos no sistema reprodutivo.

 

  • Triclosan

O triclosan é um conservante frequentemente utilizado em produtos de cuidados pessoais, como sabonetes antibacterianos e cremes dentais, devido às suas propriedades antimicrobianas. No entanto, a sua utilização é motivo de preocupação devido a vários fatores. O composto tem sido associado a preocupações crescentes sobre a resistência a antibióticos, uma vez que a sua utilização indiscriminada pode contribuir para o desenvolvimento de bactérias resistentes ao medicamento.

É importante pontuar que o triclosan também possui a capacidade de interferir no sistema endócrino, imitando o hormônio estrogênio, o que levanta preocupações sobre possíveis desequilíbrios hormonais.

Como evitar esses componentes?

Escolha uma marca que se dedique verdadeiramente às pesquisas de produtos mais naturais. A Alergoshop, por exemplo, se tornou referência no setor de cosméticos por oferecer itens livres de 95 substâncias nocivas a saúde. A marca possui linhas hipoalergênicas, ideais para pessoas com pele sensível, alergias ou que desejam um estilo de vida saudável. A disponibilidade considerável de itens é um ponto positivo, uma vez que permite ao consumidor encontrar desde cosméticos de uso diário, como sabonetes e hidrantes corporais, até produtos para beleza, a exemplo de esmaltes e maquiagens.

Escolher marcas que tenham sido certificadas por organizações reconhecidas de segurança e qualidade, como o selo “livre de crueldade” ou selos orgânicos, também é essencial. Nisso, Alergoshop se destaca por ser recomendada por mais de 90% dos médicos entrevistados em uma pesquisa realizada no segundo semestre de 2023, sendo avaliada em 9,4. O aval de profissionais sérios é fundamental para assegurar a qualidade dos produtos adquiridos e utilizados na rotina de beleza.

 

 

 

Sobre a Alergoshop:

Referência em desenvolvimento e comercialização de produtos hipoalergênicos, a rede atua há 30 anos no mercado e é líder no país para entender as necessidades das pessoas sensíveis e com tendência a alergias. Conta com mais de 180 produtos em seu catálogo, livres de cerca de 95 substâncias agressivas para o nosso corpo. A marca é preferência comprovada pela opinião de médicos especialistas, com mais de 90% de aprovação, avaliada em 9,4. Saiba mais em: https://alergoshop.com.br/

Ribeirão Preto
nuvens quebradas
17.8 ° C
17.8 °
17.8 °
59 %
1kmh
65 %
ter
31 °
qua
32 °
qui
30 °
sex
32 °
sáb
32 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas notícias