spot_img
spot_img

Secretaria da Educação cria comitê para discutir retomada das aulas presenciais

Mais notícias

© gabriela castilho

Governo do Estado anunciou nesta quarta-feira o plano de retomada gradual da Educação; expectativa é que atividades iniciem em 8 de setembro

O Governo do Estado de São Paulo divulgou nesta quarta-feira (24) um plano de retomada gradual das aulas presenciais em todos os níveis de ensino das redes pública e particular. O cronograma, que será dividido em três etapas, tem previsão de iniciar em 8 de setembro com ocupação de apenas 35% da capacidade máxima das salas de aula, seguindo rígidos protocolos de higiene sanitária definidos pelos órgãos de saúde.

Com base neste plano, cada município terá autonomia para realizar ajustes considerando a realidade e necessidade local. Em Ribeirão Preto, a Secretaria Municipal da Educação criou o Comitê Intersetorial com o objetivo de discutir e apresentar sugestões de medidas a serem adotadas quando ocorrer a retomada das atividades presenciais da rede municipal de ensino. As ações, assim que definidas, deverão seguir de orientação para as escolas da rede particular.

O grupo é composto por 16 pessoas, entre representantes das secretarias da Educação, Saúde e Assistência Social, diretores de escolas, representantes de escolas particulares, Conselho Municipal da Educação, Sindicato dos Professores e Auxiliares de Administração Escolas de Ribeirão Preto, Centro do Professorado Municipal, APROFERP, entidades conveniadas, pais de alunos, comunidade científica e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

“O Comitê irá estudar a forma de retomada a partir dos protocolos de higiene sanitária estipulados pelas autoridades de saúde, além de estabelecer medidas para adaptação dos espaços em salas de aula, organização dos horários de refeição, entre outras questões. No entanto, só pensaremos efetivamente em permitir as atividades presenciais quando houver a certeza de que não iremos colocar nossos alunos e profissionais, bem como seus familiares, em risco”, afirmou o chefe da Pasta, Felipe Elias Miguel.

Ensino remoto

         As aulas presenciais da rede municipal de ensino estão suspensas em Ribeirão Preto desde o dia 23 de março, após publicação do decreto de estado de calamidade pública, que interrompeu o funcionamento dos serviços não essenciais devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A partir daquela data, as escolas municipais passaram a funcionar por meio da modalidade de ensino remoto.

No primeiro momento, foram entregues materiais e sugestões de práticas aos alunos. Com o avanço da doença e consequente prorrogação do período de quarentena, a equipe docente de cada escola passou a planejar o conteúdo semanalmente. No início de junho, a Secretaria da Educação entregou apostilas elaboradas pelos profissionais do Centro Educacional Paulo Freire com o objetivo de auxiliar as atividades remotas.

De acordo com a assessora pedagógica da Pasta, Cláudia Remonti, o Centro Educacional trabalha, agora, na elaboração de um caderno pedagógico com orientações voltadas ao desenvolvimento da criança de zero a cinco anos de idade. O objetivo, segundo a assessora, é garantir apoio às famílias durante o período de recesso, em que não há a presença física do educador.

“É um material impresso com orientações relação ao desenvolvimento daquela criança, como estimular seu desenvolvimento. Chamamos de ‘guia da família’ e seu conteúdo oferecerá, também, histórias para favorecer aquelas famílias que não têm acervos de literatura em casa. Ele contempla o manejo de bebês, falará sobre como o processo de desfralde pode ser trabalhado. São orientações pensando no estudante como um todo, para que a sua família se sinta mais apoiada para estar com a criança neste período de distanciamento social”, disse.

Ribeirão Preto
nuvens quebradas
32 ° C
32 °
32 °
45 %
2.6kmh
75 %
sáb
35 °
dom
37 °
seg
38 °
ter
35 °
qua
32 °

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

spot_img

Últimas notícias